Servidores do TJ-SP anunciam greve contra retorno ao trabalho presencial

29/07/2020

A Fespesp (Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo) decidiu nesta 2ª feira (27.jul.2020) que os funcionários do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) não voltarão ao trabalho presencial. A decisão foi tomada em assembleia virtual. O grupo considera que, diante do avanço do novo coronavírus no Estado, este não é o melhor momento para o retorno das atividades normais.

“Não é hora da volta ao trabalho presencial que deveria ter seu prazo estendido e com segurança, sem o que, ficaria o maior Tribunal de Justiça da América Latina, responsável por uma ampliação da pandemia com risco de vida dos servidores e de suas famílias.” Em nota, a assessoria de imprensa da Corte paulista informou “é prematuro um posicionamento acerca do anúncio de greve dos servidores”.

“Há a necessidade de se computar a adesão e esse ato não tem como ser feito nesse momento (1º dia de retorno ao trabalho), já que muitos servidores (a maioria) continuam em trabalho remoto. O TJ-SP destaca que tomou e toma todas as cautelas necessárias para a preservação da vida das pessoas e todas as suas ações foram e são voltadas para essa finalidade, inclusive com os materiais de prevenção disponibilizados em todos os seus prédios.”

Fonte: Poder 360